top of page
Buscar
  • Setrix Segurança em Tecnologia da Informação

Segurança da informação contra fraudes corporativas

As fraudes corporativas são mais comuns do que algumas pessoas imaginam. São também uma das principais causas de preocupação com a saúde de uma empresa. Tanto a saúde financeira quanto a operacional podem ser colocadas em risco através das fraudes.


Todo e qualquer tipo de negócio corre o risco de ser alvo de uma fraude, o que impacta negativamente no crescimento sustentável de uma organização. Por isso, saber como evitá-las e proteger seu negócio é fundamental.


A segurança da informação e as soluções que ela oferece podem ser ótimas aliadas para o combate às fraudes corporativas. É importante saber também que existem diferentes tipos de fraudes.


Para saber quais são os tipos, como a segurança de informação pode ajudar na proteção e mais, continue lendo este conteúdo até o final!


O que são fraudes corporativas?

São consideradas fraudes corporativas todas ações tomadas com fins de obter vantagens ilegítimas, financeiras ou pessoais, dentro do ambiente corporativo. 


Essas ações são desonestas e enganosas e podem ocorrer internamente, ou seja, por gestores e funcionários, ou externamente, quando alguém que não tem vínculo com a empresa comete a fraude.  


Para que a fraude seja cometida, informações são distorcidas ou manipuladas com o intuito de enganar o alvo. Essas fraudes impactam as empresas causando perda de investimentos, prejuízo financeiro, danos à reputação e à imagem do negócio, entre outros.


Tipos de fraudes

Existem diversos tipos de fraudes corporativas. Neste tópico vamos citar um pouco mais detalhadamente algumas das principais.


Uma das fraudes mais comuns de ocorrer em uma empresa é o superfaturamento. Isso acontece quando os preços de um serviço são sobrevalorizados. Dessa forma, a empresa é forçada a pagar a mais por algo que poderia ser mais em conta.


Casos de corrupção envolvendo suborno, conflito de interesse e nepotismo também são muito frequentes. Essa prática de má fé é usada para ganhar vantagens em cima de outras pessoas, sempre com o uso indevido de poder.


O roubo de dados importantes também acontece de forma alarmante. Sejam informações pessoais dos colaboradores de uma empresa, dados gerados pelos processos operacionais ou até mesmo dados de clientes. 


As propinas são outro tipo de fraude corporativa. Pessoas maliciosas fazem uso de pagamento de suborno a funcionários em troca de informações valiosas ou acertos de contratos indevidos. 


As empresas também podem ser atingidas através do ambiente digital. Sabemos que hoje em dia os dados e informações gerados por uma organização são armazenados de forma digital. Por isso, pessoas maliciosas concentram seus esforços para atacar as redes de uma empresa e terem acesso a essas informações.


Os golpistas usam de diversos meios para que isso aconteça, em alguns casos até mesmo alterando documentos da empresa. No entanto, uma das formas mais utilizadas pelos cibercriminosos é através de ataques de engenharia social, como o phishing.


Como se proteger

Existem algumas ações que ajudam as empresas a se protegerem dessas fraudes. Como, por exemplo, conhecer profundamente os processos de todos os setores do seu negócio, principalmente dos setores com um peso maior, como é o caso do financeiro.


Conhecendo esses processos, fica mais fácil identificar alguma movimentação suspeita, o que ajuda na hora de procurar uma solução para o problema.


Contar com uma equipe de confiança também é essencial. Mas, para que um gestor possa confiar na sua equipe, é preciso primeiro conscientizá-la da importância das boas práticas no ambiente corporativo. Para isso, promova cursos e workshops sobre o assunto.


Monitorar os processos e setores de uma organização é fundamental para garantir um funcionamento saudável e de qualidade. E, isso impacta também no controle das fraudes corporativas. 


Com um bom monitoramento, é possível observar e identificar padrões de comportamento suspeitos e discrepâncias ou atividades incomuns naqueles processos. 

Segurança da informação no combate às fraudes

A segurança da informação é uma ótima aliada no combate às fraudes corporativas, principalmente quando falamos das que atingem o ambiente digital.


Mas, de um modo geral, ela pode ser aplicada para combater todos os tipos de fraudes, protegendo as empresas desses golpes. Para isso, é preciso a junção das forças das soluções tecnológicas e dos colaboradores da empresa.


Os meios de proteção citados acima continuam válidos. Mas, é preciso combiná-las com outras ações, além de contar com a ajuda de programas de segurança da informação.


Por exemplo, não basta apenas monitorar o que está acontecendo no negócio, é preciso realizar auditorias periodicamente. Assim também será possível entender se as soluções estão surtindo o efeito esperado.


Com o auxílio da equipe de TI, crie um compliance forte! O setor de TI irá agir na execução desses procedimentos, oferecendo soluções específicas para a empresa. 


Outro ponto que a TI da empresa deve estar preparada é no desenvolvimento de uma metodologia de resposta a incidentes bem elaborada. Assim, quando for identificado uma ameaça na rede da empresa, a equipe de segurança saberá agir de forma rápida e correta.


Dentre as diversas soluções de segurança que a Setrix disponibiliza, está o SearchInform Risk Monitor. De modo geral, o SearchInform é uma solução para a prevenção de fraudes corporativas. 


Com ele, é possível monitorar ações e comportamentos dos colaboradores no uso dos recursos computacionais que possam ser interpretados como suspeitas de fraudes. Assim, os responsáveis pela segurança da empresa ficam em alerta para analisar essas ações e tomar as devidas medidas de proteção.


Essas são algumas das principais formas que a segurança da informação pode ajudar uma empresa a se manter segura contra as fraudes corporativas. 


Gostou deste conteúdo? Não deixe de conferir outros posts no blog da Setrix!

8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page